Arquivos

    Votação
     Dê uma nota para meu blog

    Outros links
     A Poesia Que Me Cala




    A POESIA QUE ME CALA
     


    HISTÓRIA IMAGINÁRIA

    Falei... você não pode escutar

    páginas escritas num livro sem fim.

    O título transformava os leitores,

    as letras andavam e marchavam junto a mim.

    Pasmo, vi minha palidez!

    O desespero tomou conta de mim.


    Desejei desvendar o mistério

    um dia após o outro retomamos o futuro.

    Nem sempre é assim!

    Às vezes, sentimos medo e dor.

    Quando surgem novas histórias,

    nem sempre fazemos parte dela.



    Escrito por Rodrigo Franco às 20h45
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    POBRE MARKETING

     


    É fácil ver como as pessoas se deixam levar, facilmente, por blá blá blás. Para isso, basta ligar a televisão, o rádio ou a internet e ser bombardeado pelas propagandas. Elas são criadas para te atingirem, e estão, a cada dia que passa, mais elaboradas e direcionadas. Então, se você bobear, e for levado por elas, instantaneamente, sentirá uma insaciável vontade de comprar, adquirir, ter, participar. Pronto... Acabou-se a necessidade e surgiu o desejo.
    O marketing é muito parecido com a serpente... Em muitas vezes vende algo que parece ser maior e melhor do que realmente é.
    Cansei de ser influenciado pelos meios de comunicação. Compre isso, experimente aquilo, você precisa desta novidade, nunca viu nada igual, não faça, faça, siga, não siga.
    Para, para e para!
    Se pudesse dizer algo para você, e posso, diria: não leia meus textos, nem veja minhas poesias. Não entre em meu blog, não veja meus vídeos. Seja realmente livre e tenha o direito de escolha. Analise, discuta, duvide. Seja um consumidor consciente.
    O marketing é cruel. Faz com que um pai e uma mãe comprem, mesmo não tendo condições para isso.
    Se as pessoas fossem menos influenciadas pelos impulsos, não haveria tanta gente endividada, tanta depressão, tanta cobiça. Não haveria uma competição desenfreada em cima daquilo que não é nada. As famílias deveriam ensinar as crianças a serem menos egoístas e menos competitivas.
    Lembro-me, e agradeço, a um homem que mostrou, na prática, que mais vale o amor do que o dinheiro, que mais vale se lembrar do próximo do que ficar lambendo o próprio umbigo. Seu nome era Salvador Bibbo, meu pai!
    A pressão exercida sobre os jovens é tão esmagadora que “ter" virou sinônimo de sucesso. Isso não é virtude. É vício!
    O verdadeiro sucesso é vivenciar a própria vida, e descobrir em si, o verdadeiro significado de viver.


    Escrito por Rodrigo Franco às 12h48
    [] [envie esta mensagem
    ] []



     
      [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]