Arquivos

    Votação
     Dê uma nota para meu blog

    Outros links
     A Poesia Que Me Cala




    A POESIA QUE ME CALA
     


    MANIFESTO O FIM DA ARTE ZUMBI

    Este estudo é fruto unicamente de minhas experiências e são baseados empiricamente em minhas próprias idéias. Espero explanar o tema de forma simples, inovadora e sucinta.

    O que é a arte senão a manifestação do sentimento humano?  

    A arte se desenvolveu juntamente com a própria historia do homem. Ela teve e tem papel fundamental na construção dos indivíduos e das sociedades. É fácil verificar nas mais diversificadas culturas a influência artística nos diversos períodos históricos.
    Contudo, antes de haver a manifestação artística ocorre o nascimento do sentimento no âmago do criador. Nisso, surge uma necessidade avassaladora de extravasar,  e o que estava reprimido é impulsionado a um grau de contemplação.
    Desde a Pré- arte até a arte Pós-contemporânea, ela se mantém em duas facetas; Viva e Morta.
    Defino a arte como viva, pois ela se renova a cada publico espectador, artista e críticos. Ela provoca sentimentos, atrai sentidos, renova percepções, modifica conceitos. Viva, pois, cada expectador a vê por um prisma, sendo que até um mesmo individuo pode ter diferentes sentimentos por uma obra, dependendo do momento em que tem contato com ela.
    Por outro lado a arte é morta! Morta, pois, na sua forma não há modificação. O que é feito hoje será para sempre. A obra não se renova. Na verdade ela é embalsamada e levada para um sarcófago.  Neste momento ocorre a mumificação da arte. Assim ela é, e para sempre será! Morta!
    Então, se a arte é viva e morta ao mesmo tempo, na verdade a arte é Zumbi.
    Mais do que refletir sobre o tema, falo de uma proposta de Arte Viva. Nela a obra ganha traços de um organismo vivo e é modificada na medida em que o artista assim o quer. O que foi produzido ontem pode ser modificado amanhã. Já faço isso em meu BLOG de uma forma parcial. Geralmente as ordens dos textos são trocadas, fotografias alteradas, músicas e vídeos renovados. Tudo isso em uma única obra. O próximo passo será modificar os próprios textos escritos. Chega de Arte Zumbi, vislumbro a ARTE VIVA!
    Como músico, lembro-me dos primeiros passos nesta arte universal. Eu amava tocar, compor, aprender novas harmonias, pensar em melodias, pentatônicas, campo harmônico, claves, tempo, ritmos. Isso é sublime, mágico e inexorável. Porém, não me cabia, e nem
    me cabe, que um artista passe Dez... Vinte... Trinta anos de sua vida artística executando a mesma música para o público. Isso é morto, entediante e fatídico!
    Não respeito mais a arte zumbi como principal meio de manifestação. Isso gera mediocridade artística.

     

    São João da Boa Vista, 18 de agosto de 2010.



    Escrito por Rodrigo às 21h44
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    POEMA DE UM BATE PAPO

    Lima Barreto foi esquecido

    Acho que não conheço Drummond

    Iracema já está tão caduca...

    já não se lembra quem és.


    A ilusão foi arruinada

    e assim os grandes escritores ficaram imortalizados.

    Basta sonhar...

    É preciso ver as próprias pernas.


    Precisamos adestrar a criatividade

    Então, desligaremos ideias.

    Desligar é tortura. Tão rude quanto ser ogro.

    Veremos agora o que vem pela frente...


    Há esperança,

    inclusive VIDA!

    Há timbre,

    inclusive a morte.



    Escrito por Rodrigo às 19h48
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    (MU)N(DO)

    Mais uma vez

    menos palavras se falam

    Volta vez o estilo

    atenuam as formas e cores.

     

    Sempre outra vez

    O que foi falado nunca foi dito.

    Discursos formados continuam... antigos

     

    As palavras mudas perderam

    Penderam a ganharem

    $dinheiro$

     

    O sabor da vitória neste caminho é amargo.

    Suave, a satisfação de quem não comeu.

    Deliciosas e saborosas mentirinhas são oferecidas

    quem se oferece a comer no chiqueiro?

     

    Todo caminho leva a algum caminho.

    Mas o amor nunca é em vão.

    Que pena! rapidamente o auditório é ocupado.

    Já se vê a Sra. Mundisfação!



    Escrito por Rodrigo às 19h02
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    FACULDADES

     

    O conhecimento é escambo

    e caminha nos meios acadêmicos.

    Fascina os discentes raquíticos...

    Pensamentos e visões em série são formados.

     

    O parnasianismo acadêmico

    domina as cadeiras dos mestres.

    Enaltecem a mediocridade

    dentro das salas de aula.

     

    Falta-me o ar!

    Respiro resquícios de conhecimento.

    A poluição toma conta deste meio...

    Sorte! Tenho meu próprio tubo de Oxigênio. 



    Escrito por Rodrigo às 12h52
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    FATÍDICA ALERGIA

    Mais uma dor

    Uma mais poesia

    E um mais tanto novo,

    uma mais alegria.

    Alergia, alegria

    Utopia fatídica,

    mascaradas de vetos

    Sonolências do agir.


    Tempos e verbos

    De frases formadas

    Um ninho de cobra,

    de letra aguçada.

    Que de tempos em tempos,

    catereriza provérbios

    de um canto mais simples

    Uma nova canção.


    Resposta mais curta

    Que bate e volta,

    no amasso do dia

    acaricia e maltrata.

    No beijo da noite

    na roupa que corre,

    Toque sinfônico

    no seio que cobre.


    Cobre-se, cingi-se, descobre...

    Acaricia, ilude-se e cobre.



    Escrito por Rodrigo às 13h13
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    SONHOS

    Lembro-me que quando era criança

    Tempo de inocência...  tempo da simplicidade!

    E o mais impressionante, no tempo de infância, são os sonhos!

    Pensamos e deixamos levar pela fantasia. Tardes e mais tardes, levados aos sonhos...

    ... todavia a criança cresce, e logo deixa de sonhar.

    Nisso, há uma transformação, existe  m e t a m or fose!

    E poucos adultos sonham de verdade. Digo, não o sonho que se tem durante a noite, mas, sim, o vislumbrar o que ainda não aconteceu.

    Analise bem e dirá que sonhar é ter fé! E fé pode ser entendida como "o firmamento das coisas e não se vêem, mas que se crê".

    Não sou bom em conselhos, mas deixo alguns:

    - Sonhe mais

    - Acredite em si

    - Não desista

    - Lute para realizar seus objetivos

    - Sorria :) :)

    E com toda sinceridade do meu coração te digo: SONHE!



    Escrito por Rodrigo às 21h31
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    XADREZ

    O xadrez é formidável

     e faz você raciocinar.

    O xadrez tem fama de difícil

    Xeque! Fuja com o rei...


    Sessenta e quatro casas

    Livre, trinta e duas.

    Dezesseis peças, cada oponente,

    Um objetivo comum.


    O tempo nunca para... ... ... ...

    Só muda de lado se você j oga r

    Amigo, o vazio aqui inexiste na sorte!


    Estratégia é lógica.

    Estude seu adversário!

    Xeque Mate! Acabou-se o jogo.



    Escrito por Rodrigo às 20h49
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    SILÊNCIO

    Há um bom tempo não escrevo poesias...

    Sinto-me um estranho perante palavras.

    Será que alguma me reconhecerás por aqui?


    Meus versos me abandonaram

    Destinam a acreditar que não somos vãos.

    Inclinam a sentar e aprender...


    Pois é... Aí é que está o poder e a beleza!

    Curar-se do próprio "orgulho colega"

    Matando a própria maldade.


    Maltratando a própria palavra

    e acariciando o próprio silêncio.

    Psiuuu.... SILÊNCIO!



    Escrito por Rodrigo às 21h42
    [] [envie esta mensagem
    ] []



     
      [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]